Investment business Spencer Platt/Getty Images

As reduções fiscais para os ricos não resolvem nada

NOVA IORQUE – Embora os plutocratas da direita Americana possam discordar quanto à ordenação dos piores problemas do país – por exemplo, a desigualdade, o crescimento lento, a baixa produtividade, a dependência dos opiáceos, as más escolas, e a deterioração das infra-estruturas – a solução é sempre a mesma: baixar impostos e desregulamentar, para “incentivar” os investidores e “libertar” a economia. O presidente Donald Trump conta com este pacote para fazer com que a América seja grande outra vez.

Isto não funcionará, porque nunca funcionou. Quando o presidente Ronald Reagan tentou o mesmo, na década de 1980, afirmou que as receitas fiscais cresceriam. Em vez disso, o crescimento abrandou, as receitas fiscais caíram, e os trabalhadores sofreram. Os grandes vencedores, em termos relativos, foram as empresas e os ricos, que beneficiaram da drástica redução da tributação.

Trump ainda tem de apresentar uma proposta fiscal específica. Mas, ao contrário da abordagem da sua administração à legislação na área da saúde, a falta de transparência não lhe será benéfica. Embora muitas das 32 milhões de pessoas que se prevê perderem o seu seguro de saúde ao abrigo da proposta actual ainda não saibam o que as espera, o mesmo não será verdade para as empresas que ficarão prejudicadas com a reforma fiscal de Trump.

To continue reading, please log in or enter your email address.

To continue reading, please log in or register now. After entering your email, you'll have access to two free articles every month. For unlimited access to Project Syndicate, subscribe now.

required

By proceeding, you are agreeing to our Terms and Conditions.

Log in

http://prosyn.org/26iYZWS/pt;

Cookies and Privacy

We use cookies to improve your experience on our website. To find out more, read our updated cookie policy and privacy policy.