Chocolate shop Education Images/UIG via Getty Images

O desafio da sustentabilidade do chocolate

HERSHEY, PENSILVÂNIA – Nas décadas de 1970 e 1980, quando as empresas multinacionais associaram pela primeira vez a sustentabilidade ao êxito empresarial, o principal catalisador foi a vulnerabilidade, e não o altruísmo. Os resultados das empresas eram prejudicados pela pressão dos consumidores, por boicotes políticos e por processos legais dispendiosos, e as políticas ambientais ajudaram a defender as empresas da publicidade adversa, e a proteger os accionistas de perdas dolorosas.

Hoje, a responsabilidade e a sustentabilidade sociais e corporativas já não se baseiam no medo. Em vez disso, a sustentabilidade é vista simplesmente como uma necessidade para o futuro. Isto é especialmente verdadeiro nas indústrias que dependem da agricultura – como é o caso do negócio do chocolate.

Com o consumo de chocolate perto de máximos históricos, as empresas chocolateiras como aquela onde trabalho deveriam estar a desfrutar do seu êxito. Mas enfrentamos um desafio ameaçador: a menos que consigamos produzir uma colheita de cacau mais sustentável, o mundo poderá um dia ter de encontrar uma outra guloseima favorita.

To continue reading, please log in or enter your email address.

To access our archive, please log in or register now and read two articles from our archive every month for free. For unlimited access to our archive, as well as to the unrivaled analysis of PS On Point, subscribe now.

required

By proceeding, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy, which describes the personal data we collect and how we use it.

Log in

http://prosyn.org/COnLhap/pt;

Handpicked to read next

Cookies and Privacy

We use cookies to improve your experience on our website. To find out more, read our updated cookie policy and privacy policy.