Trump protest Wayne Taylor/Stringer

Como sobreviver à era Trump

NOVA IORQUE – Em menos de um mês, o Presidente dos EUA, Donald Trump, conseguiu espalhar o caos e a incerteza (e um nível de medo que orgulharia qualquer terrorista) a um ritmo estonteante. Não surpreende que os cidadãos e os responsáveis empresariais, da sociedade civil e governamentais, lutem para responder de modo adequado e eficaz.

Qualquer perspectiva sobre o caminho a tomar será necessariamente provisória, já que Trump ainda não propôs legislação detalhada, e o Congresso e os tribunais ainda não responderam plenamente à sua investida de ordens executivas. Mas o reconhecimento da incerteza não justifica a negação.

Pelo contrário, é agora evidente que aquilo que é dito e tweetado por Trump deve ser levado a sério. após a eleição em Novembro, existia uma esperança quase universal em que ele abandonasse o extremismo que definiu a sua campanha. Certamente, pensava-se, que este mestre da irrealidade adoptaria uma identidade diferente assim que assumisse a incrível responsabilidade associada ao que é frequentemente apelidado de cargo mais poderoso do mundo.

To continue reading, please log in or enter your email address.

To read this article from our archive, please log in or register now. After entering your email, you'll have access to two free articles every month. For unlimited access to Project Syndicate, subscribe now.

required

By proceeding, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy, which describes the personal data we collect and how we use it.

Log in

http://prosyn.org/9EbdX1o/pt;

Cookies and Privacy

We use cookies to improve your experience on our website. To find out more, read our updated cookie policy and privacy policy.