0

A Segurança dos Materiais Nucleares

VIENA – Nos últimos anos, os líderes mundiais têm vindo a dedicar uma atenção crescente ao risco de obtenção de materiais nucleares ou outras substâncias radioactivas por parte de terroristas. Esta é a boa notícia. Contudo, todos precisamos de agir com maior urgência no sentido de transformar as boas intenções em acções concretas.

O risco de que materiais nucleares ou outras substâncias radioactivas caiam nas mãos erradas é bastante real. Têm existido falhas embaraçosas a nível de segurança em instalações nucleares e, frequentemente, os materiais sensíveis não se encontram protegidos de forma adequada. Com efeito, a Agência Internacional de Energia Atómica (AIEA) regista anualmente inúmeros casos de roubo e de outras actividades não autorizadas, que envolvem materiais nucleares e substâncias radioactivas. A maioria destes incidentes é pouco significativa, mas alguns são mais graves. Há materiais que desaparecem e nunca são encontrados.

Há dois anos, um incidente ocorrido na Moldávia com urânio altamente enriquecido - que pode ser usado para fabrico de armas nucleares – ilustra, quer o nível da ameaça, quer a possibilidade de aplicação de contramedidas eficazes, caso os países levem a sério o problema. A polícia apreendeu uma quantidade dessa substância na posse de um indivíduo que a tentava vender. Os traficantes construíram um recipiente blindado com o objectivo de evitar a detecção das substâncias - o que pressupõe um nível preocupante de sofisticação.

Felizmente, as autoridades moldavas tinham trabalhado intensamente para melhorar as suas capacidades de detecção. Tinham igualmente partilhado informações com os seus homólogos de outros países. O urânio foi apreendido numa operação à paisana. Foram efectuadas várias detenções e algumas pessoas foram condenadas a penas de prisão.