Jerry Brown in China Fred DuFour/AFP/Getty Images

Podem os estados americanos corrigir os erros de Trump?

VENEZA – O presidente dos EUA, Donald Trump, com a ajuda de um Congresso controlado pelos republicanos, está a comprometer muitos dos valores fundamentais que os americanos prezam. Está a comprometer o acesso dos americanos aos cuidados de saúde, ao pretender revogar a lei “Affordable Care Act” de 2010 (“Obamacare”). O seu orçamento propõe cortes consideráveis em todos os setores, desde a educação infantil até às senhas de alimentação e investigação médica. O seu plano de reforma fiscal, e especialmente a redução do imposto que incide sobre os lucros das empresas, “pass-through” implica uma redistribuição mais significativa do rendimento para os ricos.

Mais recentemente, a sua decisão insensata de sair do Acordo climático de Paris põe em risco a posição global da América. Pior, coloca a saúde e o bem-estar do planeta em risco.

Esta é uma boa altura para lembrar que os Estados Unidos são um sistema federal, não um estado unitário com um poderoso governo central (como, por exemplo, a França). O seu sistema está consagrado na Décima Emenda da Constituição dos EUA, que estipula que todos os poderes não atribuídos expressamente ao governo federal estão “reservados aos estados”.

To continue reading, please log in or enter your email address.

To read this article from our archive, please log in or register now. After entering your email, you'll have access to two free articles every month. For unlimited access to Project Syndicate, subscribe now.

required

By proceeding, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy, which describes the personal data we collect and how we use it.

Log in

http://prosyn.org/xRh6gDx/pt;

Handpicked to read next

Cookies and Privacy

We use cookies to improve your experience on our website. To find out more, read our updated cookie policy and privacy policy.