roubini153_OLIVIER DOULIERYAFP via Getty Images_USdebt Olivier Douliery/AFP via Getty Images

A iminente crise da dívida estagflacionária

NOVA YORK – Em abril, alertei que as políticas monetárias e fiscais extremamente frouxas de hoje, quando combinadas com uma série de choques negativos de oferta, poderiam resultar em uma estagflação ao estilo dos anos 1970 (inflação alta acompanhada de uma recessão). Na verdade, o risco hoje é ainda maior do que era na época.

Afinal, os índices de endividamento nas economias avançadas e na maioria dos mercados emergentes eram muito mais baixos na década de 1970, razão pela qual a estagflação não esteve historicamente associada a crises de dívida. Pelo contrário, a inflação inesperada na década de 1970 minimizou o valor real das dívidas nominais à taxas fixas, reduzindo assim o peso da dívida pública de muitas economias avançadas. 

Por outro lado, durante a crise financeira de 2007-08, as elevadas proporções da dívida (privada e pública) causaram uma grave crise da dívida – à medida que estouraram as bolhas imobiliárias – porém, a recessão que se seguiu conduziu a uma inflação baixa, se não à deflação total. Devido à crise do crédito, houve um choque macro na demanda agregada, enquanto os riscos hoje estão do lado da oferta.

We hope you're enjoying Project Syndicate.

To continue reading, subscribe now.

Subscribe

or

Register for FREE to access two premium articles per month.

Register

https://prosyn.org/W6omRDEpt