holness1_JEWEL SAMADAFPGetty Images_earth Jewel Samad/AFP/Getty Images

Ilhas de ambição climática

KINGSTON/SUVA – Os pequenos estados insulares em desenvolvimento como os nossos são barómetros do compromisso mundial com a acção climática e o desenvolvimento sustentável. As nossas economias e sociedades prosperam quando as ambições e o progresso nacionais são sustentados por medidas corajosas a nível global. Porém, a inacção global quanto às alterações climáticas ameaça o nosso modo de vida, as nossas conquistas em termos de desenvolvimento e as nossas perspectivas de crescimento, e compromete os nossos esforços de adaptação ao aquecimento global.

A ameaça existencial colocada pelas alterações climáticas motivou-nos, líderes de dois estados insulares, a tomar medidas decisivas nos nossos países. E instamos os líderes dos países desenvolvidos a fazer mais para nos ajudar, e a outras ilhas, a combater o aquecimento global – começando na Cimeira para a Acção Climática das Nações Unidas em Nova Iorque, a 23 de Setembro.

Embora as ilhas pequenas tenham pouca responsabilidade pelas alterações climáticas, seremos dos mais prejudicados pelos seus efeitos, devido em parte à nossa pequena dimensão e às nossas economias débeis. Além disso, as nossas populações, as nossas infra-estruturas críticas e os nossos principais activos económicos estão altamente expostos a fenómenos meteorológicos extremos, à subida do nível do mar e a outros riscos. A destruição recente provocada pelo furacão Dorian nas Bahamas é o último exemplo de como são vulneráveis os pequenos estados insulares.

We hope you're enjoying Project Syndicate.

To continue reading, subscribe now.

Subscribe

or

Register for FREE to access two premium articles per month.

Register

https://prosyn.org/mFyoQpqpt