Skip to main content

eman1_AshleyCooperBarcroftImagesBarcroftMediaviaGettyImages_sunsetoceanwindturbinesorange Ashley Cooper/Barcroft Images/Barcroft Media via Getty Images

Ilhas de inovação climática

ORANJESTAD – Viver hoje num pequeno Estado insular significa lidar regularmente com a mais cruel ironia das alterações climáticas. As ilhas contribuem pouco para o aquecimento global, mas são as primeiras a sofrer os seus efeitos devastadores e as que estão menos equipadas para geri-las.

À medida que as emissões de dióxido de carbono dos países industrializados, maiores e mais ricos, continuam a aquecer o planeta, a subida do nível do mar reclama o território destas ilhas. Além disso, os grandes furacões como o Maria e o Irma, cuja força vai além dos níveis históricos, devido às águas invulgarmente quentes, destroem casas e sistemas de energia, deixando um rasto de morte, destruição e doença.

À medida que essas ameaças se vão tornando o novo normal, os pequenos Estados insulares estão a encontrar solidariedade em vulnerabilidades comuns. Também estamos a partilhar um novo espírito de resiliência e estamos empenhados em trabalhar em conjunto para ajudar o mundo a combater as alterações climáticas. Mais especificamente, as nossas ilhas podem servir como laboratórios ideais para testar tecnologias inovadoras de energia limpa.

We hope you're enjoying Project Syndicate.

To continue reading, subscribe now.

Subscribe

Get unlimited access to PS premium content, including in-depth commentaries, book reviews, exclusive interviews, On Point, the Big Picture, the PS Archive, and our annual year-ahead magazine.

https://prosyn.org/8vHRv8z/pt;

Cookies and Privacy

We use cookies to improve your experience on our website. To find out more, read our updated Cookie policy, Privacy policy and Terms & Conditions