Dean Rohrer

A Esperança Iraquiana Sobrevive

BAGDADE – Passaram dez anos desde que Saddam Hussein foi afastado do poder, depois de mais de três décadas de um governo de tirania. O sonho dos Iraquianos depois da queda de Saddam era construir um Iraque novo, próspero e democrático. Um país em paz consigo próprio e com os seus vizinhos, com uma constituição que fizesse cumprir direitos humanos básicos e o estado de direito, era o que quase todos desejavam.

Mas os Estados Unidos e os seus aliados, sem possuir uma visão coerente do futuro do Iraque, e muito menos uma política sensata para a era pós-Saddam, declararam o Iraque um país ocupado, com um administrador designado pelos EUA para governar o país, que cedo decidiu desmantelar todas as instituições de segurança, militares e de comunicação existentes. Também introduziu uma lei de des-Baathificação, que afastou, sem fundamento legal, membros do Partido Baath de posições oficiais, abrindo caminho para o sectarismo e, em última análise, para a agitação e violência sociais.

Estes lamentáveis – e em última análise desastrosos – acontecimentos criaram uma fundação instável num país estratégico no centro de uma região do mundo altamente problemática, ainda que vital. Enquanto o Iraque percorreu fases sucessivas de má gestão nos 10 anos seguintes, o país fracturou-se, desfazendo os sonhos dos Iraquianos que viram a sua pátria amada mais uma vez deslizar para o autoritarismo, com violações quase diárias da constituição. O mundo observou, aparentemente impotente para fazer algo.

To continue reading, please log in or enter your email address.

Registration is quick and easy and requires only your email address. If you already have an account with us, please log in. Or subscribe now for unlimited access.

required

Log in

http://prosyn.org/6QISwWX/pt;