0

A Rússia Fica em Casa

MADRID – Apenas três dias antes do seu regresso ao Kremlin como presidente da Rússia, Vladimir Putin encontrou-se privadamente na sua residência de Novo-Ogaryovo, às portas de Moscovo, com o Conselheiro de Segurança Nacional dos EUA Tom Donilon, que aí fora para transmitir a renovada determinação do Presidente Barack Obama em fortalecer a cooperação com a Rússia. Mas Donilon regressou a casa de mãos vazias: Putin não participará na cimeira do G-8 a 18-19 de Maio em Camp David, nem na cimeira da OTAN em Chicago a 20-21 de Maio, apesar do esforço de Obama em agradar à Rússia ao transferir a cimeira do G-8 de Chicago.

Como resultado, aquele que teria sido o primeiro encontro entre Obama e Putin depois do seu regresso à presidência Russa foi adiado até à cimeira do G-20 em Los Cabos, México, marcada para 18-19 de Junho. Este atraso provocou muita especulação.

Alguns apontam como causa para a ausência de Putin as recentes tensões entre a Rússia e os Estados Unidos, decorrentes da resposta crescentemente dura aos protestos dos seus oponentes domésticos. Outros sugerem que o distanciamento de Putin deriva de lutas internas no Kremlin.

Independentemente do que esteja a condicionar o comportamento de Putin, as duas cimeiras deste mês afectarão consideravelmente as relações entre os dois países, dadas as questões de segurança global a discutir pelo G-8 e a necessidade de planear a participação da Rússia no escudo antimísseis da OTAN.