shultz2_Liu JieXinhua via Getty Images_federal reserve Liu Jie/Xinhua via Getty Images

O gasto excessivo do governo da América precisa parar

Antes de sua morte em 6 de fevereiro, George P. Shultz, ex-secretário do Tesouro americano e secretário de Estado, foi coautor de um último comentário alertando sobre os perigos apresentados pelo enorme aumento nos gastos do governo americano nos últimos anos, inclusive durante a crise da covid-19.

STANFORD – Muitos em Washington parecem acreditar hoje que o governo federal americano pode gastar um volume infinito de dinheiro sem quaisquer consequências econômicas prejudiciais. Estão errados. Gasto federal excessivo está criando severos riscos econômicos e de segurança nacional. A inconsequência fiscal americana precisa parar.

A crise da covid-19 vem oferecendo o mais recente impúlso aos gastos públicos, chegando a ponto de direcionar a mentalidade americana na direção do socialismo – uma doutrina que sempre prejudicou o bem-estar das pessoas. Porém, há quem diga que não há motivo para se preocupar com os gastos excessivos. Afinal, argumentam estes, as taxas de juros em baixas recordes aparentemente não dão sinais de que vão aumentar. A economia estava indo bem até que a pandemia acontecesse, e sem dúvida vai se recuperar com força quando ela passar. E por acaso alguém sente sequer um sopro de inflação no ar?

We hope you're enjoying Project Syndicate.

To continue reading, subscribe now.

Subscribe

or

Register for FREE to access two premium articles per month.

Register

https://prosyn.org/KrtGY1Dpt