0

Que Século Asiático?

NOVA IORQUE – Tornou-se quase um lugar-comum prever que a Ásia dominará o século vinte e um. É uma previsão segura, dado que a Ásia já abriga perto de 60% da população mundial e é responsável por cerca de 25% da produção económica global. A Ásia é também a região onde muitos dos países mais influentes deste século – incluindo a China, a Índia, o Japão, a Rússia, a Coreia do Sul, a Indonésia, e os Estados Unidos – interagem.

Mas salientar a importância crescente da Ásia não refere o que quer que seja sobre o seu carácter. Podem existir dois séculos Asiáticos muito diferentes, e aquele que emergir terá consequências profundas para os povos e governos da região – e para o mundo.

Um futuro possível será o de uma Ásia que é relativamente familiar: uma região cujas economias continuam a gozar de níveis robustos de crescimento e conseguem evitar o conflito mútuo.

O segundo futuro dificilmente poderia ser mais diferente: uma Ásia de tensões acrescidas, orçamentos militares crescentes, e crescimento económico mais lento. Tais tensões poderiam propagar-se e impedir o comércio, o turismo, e o investimento, especialmente se ocorrerem incidentes entre forças aéreas e navais rivais, operando em estreita proximidade sobre ou à volta de mares ou territórios disputados. O ciberespaço é um outro domínio onde a competição poderá ficar descontrolada.