Transformar a sorte da economia em azar

CAMBRIDGE, MA – Muitas vezes, é difícil perceber como é que os países que têm uma boa situação económica conseguem estragar tudo. É como se eles estivessem a tentar cometer suicídio ao saltarem do pavimento mais baixo de uma casa.

Dois dos casos mais extremos (mas não os únicos) são a Argentina e a Venezuela, países que beneficiaram dos preços elevados nas suas exportações, mas que não encontraram a auto-estrada para a prosperidade, virando numa rua sem saída. Eles acabarão por ter de fazer inversão de marcha e voltar atrás para o terreno do progresso fictício.

O intrigante é que esta não é a primeira vez que um país muda de rumo, em direcção a um beco sem saída económico. Alguém disse que apenas os cabeleireiros aprendem pela cabeça das outras pessoas, mas alguns países parecem incapazes de aprender mesmo a partir das suas próprias experiências. O derradeiro motivo para tal auto-destruição pode ser impossível de identificar. Mas é certamente possível descrever como é que a estrada para o inferno está pavimentada, quaisquer que sejam as intenções.

To continue reading, please log in or enter your email address.

To read this article from our archive, please log in or register now. After entering your email, you'll have access to two free articles from our archive every month. For unlimited access to Project Syndicate, subscribe now.

required

By proceeding, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy, which describes the personal data we collect and how we use it.

Log in

http://prosyn.org/ygPKlr3/pt;

Cookies and Privacy

We use cookies to improve your experience on our website. To find out more, read our updated cookie policy and privacy policy.