Novas Fronteiras no Desenvolvimento das Finanças

WASHINGTON, DC – Quando os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM) terminarem no final deste ano, o mundo terá feito progressos significativos na redução da pobreza, no fornecimento de água potável e saneamento e outros importantes objetivos. Para garantir que a próxima agenda de desenvolvimento, sustentada pelas Metas de Desenvolvimento Sustentável (MDS), produza avanços ainda maiores, os líderes mundiais devem refinar e otimizar a estrutura dos ODM’s – particularmente quando se trata de financiamento.

Os ODM’s reuniram governos, organizações multilaterais e ONGs, para apoiar a implementação dos principais programas e políticas, com parcerias globais, buscando recursos. A fim de maximizar a eficiência, os ODM foram adotados e financiados individualmente, e não como uma unidade, com novas iniciativas sendo implementadas em alvos que não estavam sendo atingidos. Mas esta abordagem criou alguns desequilíbrios, com a saúde global e iniciativas de educação atraindo muito mais recursos do que outros esforços.

Este modelo setorial deve ser reavaliado antes do lançamento da próxima agenda de desenvolvimento para garantir que tais desequilíbrios não persistam. Fazer isso é particularmente importante, dado que a proposta das Metas de Desenvolvimento Sustentável tenta incorporar as dimensões sociais, econômicas e ambientais do desenvolvimento sustentável, tornando-as mais abrangentes e interdependentes do que os ODM.

To continue reading, please log in or enter your email address.

Registration is quick and easy and requires only your email address. If you already have an account with us, please log in. Or subscribe now for unlimited access.

required

Log in

http://prosyn.org/pxeKSPM/pt;