Papas, santos e competição religiosa

CAMBRIDGE - A eleição do primeiro papa não europeu está muito atrasada. Afinal de contas, a região natal do Papa Francisco, América Latina, é actualmente o lar de quase metade (44%) dos católicos de todo o mundo. Mas a Igreja Católica está cada vez mais a perder terreno para a concorrência protestante, lá e noutros lugares.

Basta olhar para as estatísticas. O protestantismo evangélico é a religião que mais cresce pelo mundo fora, através da conversão - uma tendência que está na base da forte expansão do protestantismo na América Latina tradicionalmente católica. Os protestantes na América Latina só representavam 2,2% da população, em 1900, mas em 2010 já representavam 16,4%, com o crescimento a dever-se principalmente aos católicos, cuja população passou dos 90,4% para os 82,3%.

A Igreja Católica entende esta competição, mas enfrenta uma escassez crónica de padres. Como resultado, a criação de santos está a tornar-se uma importante forma de reter os fiéis.

We hope you're enjoying Project Syndicate.

To continue reading, subscribe now.

Subscribe

Get unlimited access to PS premium content, including in-depth commentaries, book reviews, exclusive interviews, On Point, the Big Picture, the PS Archive, and our annual year-ahead magazine.

https://prosyn.org/Vg3pI33pt;