Papas, santos e competição religiosa

CAMBRIDGE - A eleição do primeiro papa não europeu está muito atrasada. Afinal de contas, a região natal do Papa Francisco, América Latina, é actualmente o lar de quase metade (44%) dos católicos de todo o mundo. Mas a Igreja Católica está cada vez mais a perder terreno para a concorrência protestante, lá e noutros lugares.

Basta olhar para as estatísticas. O protestantismo evangélico é a religião que mais cresce pelo mundo fora, através da conversão - uma tendência que está na base da forte expansão do protestantismo na América Latina tradicionalmente católica. Os protestantes na América Latina só representavam 2,2% da população, em 1900, mas em 2010 já representavam 16,4%, com o crescimento a dever-se principalmente aos católicos, cuja população passou dos 90,4% para os 82,3%.

A Igreja Católica entende esta competição, mas enfrenta uma escassez crónica de padres. Como resultado, a criação de santos está a tornar-se uma importante forma de reter os fiéis.

To continue reading, please log in or enter your email address.

To access our archive, please log in or register now and read two articles from our archive every month for free. For unlimited access to our archive, as well as to the unrivaled analysis of PS On Point, subscribe now.

required

By proceeding, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy, which describes the personal data we collect and how we use it.

Log in

http://prosyn.org/Vg3pI33/pt;

Cookies and Privacy

We use cookies to improve your experience on our website. To find out more, read our updated cookie policy and privacy policy.