solana132_ ERNESTO BENAVIDESAFP via Getty Images_peru ERNESTO BENAVIDESAFP via Getty Images

Por Javier Solana e Enrique V. Iglesias

Apesar de representar pouco mais de 8% da população mundial, a América Latina registrou mais de 30% das mortes confirmadaspor covid-19. Com algumas exceções, a vacinação na região ainda é feita de modo dolorosamentelento. No Peru, que tem uma das maiores taxas de mortalidade por covid-19 do mundo, cerca de apenas 20% da população receberam pelo menos uma dose de vacina.

A economia da região encolheu6,3% em 2020 por causa da pandemia, mas os países da América Latina já vinham apresentando um desempenho anêmico nos cinco anos anteriores. Eles também estão entre os paísesmais desiguaisdo mundo, criando o terreno fértil ideal tanto para a covid-19 quanto para o vírus da instabilidade política.

O fatalismo com relação à América Latina é contraproducente, no entanto, porque mascara a heterogeneidade das sociedades e instituições da região. Porém, não podemos ignorar os fatores históricos e estruturais por trás da modernização tardia da região, nem sua tendência à volatilidade social e política, como provado por sua trajetória nos últimos 30 anos.

We hope you're enjoying Project Syndicate.

To continue reading, subscribe now.

Subscribe

or

Register for FREE to access two premium articles per month.

Register

https://prosyn.org/zhYdgkspt