4

A Europa Move-se para Leste

PARIS – Recentemente, Madrid e Varsóvia pareciam bastante semelhantes: ambas as cidades foram palco de grandes manifestações. Mas as multidões que se reuniram nos extremos ocidental e oriental da Europa tinham em mente agendas muito diferentes.

Em Espanha, os cidadãos uniram-se em resultado da situação de desespero a nível económico e social. Saíram para a ruas para manifestar a sua recusa de uma política de austeridade imposta pela União Europeia que, na sua opinião, está a levá-los ao abismo. Querem postos de trabalho e a dignidade e salários que os acompanham. A indignação de alguns tinha um tom claramente anticapitalista e antiglobalização.

Na capital polaca, os partidos católicos e conservadores, em conjunto com o sindicato “Solidariedade”, inspirados por uma estação de rádio reaccionária cristã, a "Rádio Maria”, uniram-se em manifestação por razões políticas e culturais, e não por motivos de ordem económica. Em nome da defesa da liberdade de imprensa, denunciaram um governo que consideravam demasiado "centrista" e insuficientemente "polaco".

Há dez anos, o então Secretário da Defesa dos EUA, Donald Rumsfeld, fez a famosa distinção entre a "Velha" e a "Nova" Europa, com base nas suas atitudes em relação aos Estados Unidos e à guerra no Iraque. A Nova Europa (ou pelo menos os seus governos), compreendendo a necessidade de exercer o poder, era de Marte, enquanto a Velha Europa (à excepção, sobretudo, da Grã-Bretanha), tendo decaído para uma cultura de fraqueza, era de Vénus.