Skip to main content

Cookies and Privacy

We use cookies to improve your experience on our website. To find out more, read our updated Cookie policy, Privacy policy and Terms & Conditions

ennaji11_FADEL SENNAAFPGetty Images_moroccanwomanwindowsad Fadel Senna/AFP/Getty Images

O casamento infantil está a dificultar o desenvolvimento

FEZ – Na cimeira das Nações Unidas sobre os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, que decorreu no mês passado, a questão do casamento infantil não teve muita dedicação. No entanto, acabar com esta prática cruel – que rouba às raparigas a infância, a autonomia corporal e a oportunidade de construírem o seu próprio futuro – é essencial para alcançar uma série de ODS, incluindo a garantia da igualdade de género, a melhoria da saúde e a distribuição de uma educação de qualidade e oportunidades económicas para todos.

Nascido de tradições patriarcais antiquadas e sustentado pela ignorância, pobreza e desigualdade socioeconómica, o casamento infantil permanece generalizado em toda a África, Ásia e Médio Oriente. No Níger, 76% das raparigas estão casadas antes dos dezoito anos de idade – a taxa mais alta do mundo. Seguem-se na lista os países República Centro-Africana (68%) e Chade (67%). No Médio Oriente, 32% das raparigas no Iémen são casadas, seguido pelo Iraque (24%) e Egito (17%).

No total, mais de 12 milhões de raparigas menores de idade casam-se anualmente. São 12 milhões de raparigas que, sem decidirem por si próprias, tiveram a infância – e, mais do que provavelmente, a educação – reduzidas e substituídas pela obrigação de suportar várias exigências físicas, gestações potencialmente fatais, criar uma família e manter uma casa.

We hope you're enjoying Project Syndicate.

To continue reading, subscribe now.

Subscribe

Get unlimited access to PS premium content, including in-depth commentaries, book reviews, exclusive interviews, On Point, the Big Picture, the PS Archive, and our annual year-ahead magazine.

Help make our reporting on global health and development issues stronger by answering a short survey.

Take Survey

https://prosyn.org/KNvwyI1pt;
  1. pisaniferry106_Mark WilsonGetty Images_phase one agreement trump china  Mark Wilson/Getty Images

    Explaining the Triumph of Trump’s Economic Recklessness

    Jean Pisani-Ferry

    The Trump administration’s economic policy is a strange cocktail: one part populist trade protectionism and industrial interventionism; one part classic Republican tax cuts skewed to the rich and industry-friendly deregulation; and one part Keynesian fiscal and monetary stimulus. But it's the Keynesian part that delivers the kick.

    4
  2. yu49_ShengJiapengChinaNewsServiceVCGviaGettyImages_G20trumpjinpingshakehands Sheng Jiapeng/China News Service/VCG via Getty Images

    PS Say More: Keyu Jin

    Keyu Jin assesses the “phase one” US-China trade deal, questions whether the US can ever accept China’s development model, and highlights a key difference in how the Hong Kong protests are viewed inside and outside China.