sanchez2_Artur WidakNurPhoto via Getty Images_unflag Artur Widak/NurPhoto via Getty Images

Redinamizar o multilateralismo

MADRID – No ano passado, as Nações Unidas realizaram uma consulta mundial que envolveu mais de um milhão de pessoas de 193 países. As respostas salientaram alguns factos importantes. E a Assembleia Geral da ONU deste ano tem de responder com um reforço do multilateralismo regulamentado.

Para começar, a consulta concluiu que as expectativas e esperanças das mulheres, homens, raparigas e rapazes do mundo são marcantemente semelhantes. As pessoas querem mais acesso a cuidados de saúde básicos, saneamento e educação. Também querem ver mais solidariedade para com as pessoas mais afectadas pela pandemia e com as pessoas que vivam na pobreza. A principal preocupação dos inquiridos para o longo prazo é a crise dupla das alterações climáticas e da perda acelerada de biodiversidade. Quase 90% dos participantes concordam em que a cooperação global seja vital para lidar com os desafios actuais, e a maioria acredita que a pandemia tornou a cooperação internacional ainda mais urgente. É especialmente encorajador que os jovens de todo o mundo pretendam claramente mais cooperação internacional.

A consulta do ano passado foi um apelo para a acção. Agora, o Secretário-Geral da ONU, António Guterres, publicou A nossa agenda comum, que dá seguimento à Declaração Política UN75, adoptada há um ano por todos os Chefes de Estado e de Governo dos membros da ONU. A nova agenda define um plano ousado para podermos enfrentar os desafios de hoje e de amanhã.

We hope you're enjoying Project Syndicate.

To continue reading, subscribe now.

Subscribe

or

Register for FREE to access two premium articles per month.

Register

https://prosyn.org/jVy2zUtpt