Whatsapp messenger Anton Vergun/Getty Images

Medir a liberdade na Internet

ROMA – No ano passado, durante uma onda de contestação política mortífera na Etiópia, o governo bloqueou mais de 15 sítios internet de meios de comunicação e a aplicação de chat para smartphones WhatsApp. Os sítios que promoviam a liberdade de expressão e os direitos LGBTQ+, e os que ofereciam ferramentas para contornamento da censura, tais como o Tor e o Psiphon, também foram suprimidos.

Tudo isto foi descoberto através da utilização de um software chamado ooniprobe, concebido para avaliação de redes e detecção de censura na Internet. O ooniprobe foi desenvolvido há mais de cinco anos pelo Open Observatory of Network Interference (OONI) (NdT: Observatório Aberto de Interferências na Rede), baseado no Tor e com o qual trabalho, para aumentar a transparência, a responsabilização, e a supervisão da censura na Internet. Este software é gratuito e de código-fonte aberto, o que significa que pode ser usado por qualquer pessoa. E, com efeito, dezenas de milhares de utilizadores do ooniprobe de mais de 190 países já fizeram isso mesmo.

Estes utilizadores já contribuíram para a colecção de milhões de medições de rede, tendo todas sido publicadas no OONI Explorer, provavelmente o maior recurso publicamente disponível sobre a censura na Internet. Graças à sua utilização do ooniprove, descobrimos a dimensão da onda de censura do ano passado na Etiópia, bem como detalhes de muitos outros casos de censura noutros pontos do mundo.

To continue reading, please log in or enter your email address.

Registration is quick and easy and requires only your email address. If you already have an account with us, please log in. Or subscribe now for unlimited access.

required

Log in

http://prosyn.org/xfd640t/pt;

Handpicked to read next