Olimpolítica

PARIS - Existirá uma ligação entre o poder económico e as medalhas olímpicas? Estará a emergir uma forma de multipolaridade nos desportos ao mesmo tempo que se desenvolve a multipolaridade política?

Em 1992, imediatamente após o fim da Guerra Fria, os Estados Unidos e a "Equipa Unificada" da antiga União Soviética ganharam um quarto das medalhas em Barcelona. A bipolaridade mundial ainda não tinha desaparecido. Quando se realizaram os jogos Olímpicos de Pequim, em 2008, o mundo tinha mudado de forma significativa. O duopólio soviético-americano havia dado lugar a um duopólio sino-americano, que arrecadou 20% das medalhas.

Os Jogos Olímpicos de Londres confirmaram esta tendência. O duopólio sino-americano destacou-se fortemente na contagem das medalhas (22% do total), mas não excessivamente. A Europa continua a ser forte, enquanto a Ásia e as Caraíbas fizeram progressos significativos.

To continue reading, please log in or enter your email address.

To access our archive, please log in or register now and read two articles from our archive every month for free. For unlimited access to our archive, as well as to the unrivaled analysis of PS On Point, subscribe now.

required

By proceeding, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy, which describes the personal data we collect and how we use it.

Log in

http://prosyn.org/jIzg4sk/pt;

Cookies and Privacy

We use cookies to improve your experience on our website. To find out more, read our updated cookie policy and privacy policy.