Todd Korol/Toronto Star via Getty Images

A linguagem ambígua dos combustíveis fósseis

BERLIM – Desde a assinatura do Acordo de Paris no âmbito da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre as Alterações Climáticas em 2015, muitos decisores políticos foram aliciados pela retórica de como os sectores do petróleo e do gás podem ajudar a reduzir as emissões de gases com efeito de estufa. Fábulas sobre o "carvão limpo", "oleodutos para financiar energias limpas", e o "gás como combustível de transição" persuadiram os governos a ratificarem novos projectos que prevêem a utilização de combustíveis fósseis, mesmo que a actual produção de combustíveis fósseis ameaçasse já elevar as temperaturas muito para além do limite fixado pelo Acordo de Paris de limitar o aquecimento do planeta, no máximo, a dois graus centígrados acima dos níveis pré-industriais.

A Agência Internacional de Energia (AIE) estima que em 2016 o investimento no sector do petróleo e do gás totalizou 649 mil milhões de dólares americanos, e que os subsídios aos combustíveis fósseis nos países do G20 ascenderam a 72 mil milhões de dólares americanos. Além disso, prevê-se que, até 2030, os investimentos em novos projectos de gás em todos os países do G20 ultrapassem 1,6 biliões de dólares americanos.

Claramente, a indústria envidou todos os esforços possíveis para expandir a produção e os lucros antes que o mundo concretize a transição para uma economia livre de emissões de carbono. Até ao momento, foi bem-sucedida porque convenceu os governos de várias falsidades.

To continue reading, please log in or enter your email address.

To read this article from our archive, please log in or register now. After entering your email, you'll have access to two free articles from our archive every month. For unlimited access to Project Syndicate, subscribe now.

required

By proceeding, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy, which describes the personal data we collect and how we use it.

Log in

http://prosyn.org/GMkKmR4/pt;

Cookies and Privacy

We use cookies to improve your experience on our website. To find out more, read our updated cookie policy and privacy policy.