Inovação no Financiamento ao Desenvolvimento

ROMA – Há mais de quatro décadas, os países mais ricos do mundo comprometeram-se a destinar pelo menos 0,7% do seu PIB à ajuda pública ao desenvolvimento (APD). Mas menos de meia dúzia de países atingiu esse objectivo. Na verdade, as contribuições para a APD não têm apresentado estabilidade, fiabilidade, ou aderência às necessidades, e persistem dúvidas sobre a sua eficácia.

A APD decresceu significativamente após a Guerra Fria, caindo para 0,22% do PIB combinado dos países desenvolvidos entre 1997-2001, antes de crescer outra vez após os ataques terroristas de 11 de Setembro de 2011 nos Estados Unidos, e da Conferência sobre Financiamento para o Desenvolvimento em Monterrey, México, no ano seguinte. Depois, enquanto os governos dos países desenvolvidos impuseram a rígida austeridade fiscal na sequência da crise económica global, a APD caiu novamente, para 0,31% do PIB em 2010-2011.

Mas, desde a conferência de Monterrey, foram identificadas necessidades adicionais importantes para o financiamento do desenvolvimento, incluindo modelos de apoio às trocas comerciais e financiamento para mitigação e adaptação às alterações climáticas. E, enquanto o Grupo Piloto sobre o Financiamento para o Desenvolvimento – que inclui 63 governos, bem como organizações internacionais e grupos da sociedade civil – contribuiu para progressos significativos na última década, a definição de financiamento inovador para o desenvolvimento continua em discussão. Na verdade, os críticos defendem que os impostos internacionais – por exemplo, sobre emissões de carbono – que o Grupo Piloto identificou como fontes potenciais de financiamento violam a soberania nacional.

To continue reading, please log in or enter your email address.

To access our archive, please log in or register now and read two articles from our archive every month for free. For unlimited access to our archive, as well as to the unrivaled analysis of PS On Point, subscribe now.

required

By proceeding, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy, which describes the personal data we collect and how we use it.

Log in

http://prosyn.org/MpuWoqB/pt;

Cookies and Privacy

We use cookies to improve your experience on our website. To find out more, read our updated cookie policy and privacy policy.