Yemini child polio vaccination Mohammed Huwais/Stringer

O risco mal calculado das doenças infecciosas

NOVE IORQUE – Os líderes empresariais e os investidores à escala mundial estão imensamente atónitos relativamente a dois tipos de risco: o macroeconómico e o geopolítico. No curto prazo, isto significa uma concentração nos aumentos iminentes das taxas da Reserva Federal dos EUA e nas próximas eleições em França e na Alemanha. A longo prazo, isto significa a consciencialização de riscos estruturais como a dívida soberana elevada, as alterações demográficas e a escassez de recursos naturais. Mas existe um terceiro risco, sem dúvida mais pernicioso, à espreita sob o radar da maior parte dos decisores: as doenças infecciosas.

De acordo com Tom Frieden, antigo director dos Centros de Controlo e Prevenção de Doenças dos EUA, o mundo está perante um risco mais elevado do que nunca de ameaças globais à saúde. As pessoas viajam mais longe e com maior frequência. As cadeias de abastecimento, incluindo as de produtos alimentares e de medicamentos, estendem-se por todo o mundo. Um caso mal tratado de, por exemplo, tuberculose (TB) na Ásia ou na África pode surgir num hospital nos EUA dentro de dias.

Neste contexto, os cientistas estão preocupados com o aumento recente das epidemias de doenças como o Zika, o Ébola e a gripe aviária. Estão, além disso, alarmados com o ressurgimento de doenças potencialmente fatais, como a gripe, o VIH, a malária e a tuberculose.

To continue reading, please log in or enter your email address.

To access our archive, please log in or register now and read two articles from our archive every month for free. For unlimited access to our archive, as well as to the unrivaled analysis of PS On Point, subscribe now.

required

By proceeding, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy, which describes the personal data we collect and how we use it.

Log in

http://prosyn.org/FaUEgXJ/pt;

Handpicked to read next

Cookies and Privacy

We use cookies to improve your experience on our website. To find out more, read our updated cookie policy and privacy policy.