Ethiopia tea leaves Bartosz Nadyniak/Getty Images

Lições de uma era de progresso

WASHINGTON, DC – Imagine que é um internacionalista determinado, durante um período turbulento da política global, e que se debate agora com o resultado de uma eleição presidencial nos EUA que foi enervantemente renhida. O vencedor é um Republicano que concorreu, em parte, com uma mensagem de retracção na política externa, e contra um Democrata que representava a continuidade com o governo cessante.

Agora, imagine que o novo governo colabora com outros países, para ajudar a salvar 25 milhões de vidas durante os próximos 15 anos. Até aqui, o cenário parecia talvez demasiado actual para muitos leitores, sendo que uma grande parte destes ainda está a ajustar-se à realidade da presidência de Donald Trump. Mas era também este o sentimento de muitas pessoas em 2001, quando George W. Bush derrotou Al Gore, após uma decisão extraordinária do Supremo Tribunal que suspendeu a recontagem dos votos na Florida.

Há certamente limites para quaisquer comparações entre esse tempo e o tempo actual; mas vale a pena notar que no início da década de 2000 a maior parte do mundo também parecia mergulhada no caos. Muitas regiões estavam afectadas pela crise económica, e os líderes mundiais eram recebidos com protestos políticos, onde quer que se reunissem. A política do governo dos Estados Unidos para com o Médio Oriente confrontava directamente a das Nações Unidas, e o extremismo violento estava em alta.

We hope you're enjoying Project Syndicate.

To continue reading, subscribe now.

Subscribe

Get unlimited access to PS premium content, including in-depth commentaries, book reviews, exclusive interviews, On Point, the Big Picture, the PS Archive, and our annual year-ahead magazine.

http://prosyn.org/bC4TT5T/pt;

Handpicked to read next

Cookies and Privacy

We use cookies to improve your experience on our website. To find out more, read our updated cookie policy and privacy policy.