As duas melhores formas de reduzir a mortalidade infantil

BANGUECOQUE – Uma das metas mais ambiciosas dos Objectivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) das Nações Unidas é o compromisso de acabar com as mortes evitáveis de recém-nascidos e de crianças durante a próxima década. Se este objectivo for alcançado, em 2030 nenhum país terá uma taxa de mortalidade neonatal acima das 12 mortes por cada 1 000 nascimentos – o que representa um quarto da taxa actual em algumas zonas da África Subsariana.

Dada a magnitude do desafio, serão necessários grandes investimentos em infra-estruturas e no planeamento dos cuidados de saúde. A forma mais eficaz de reduzir a mortalidade infantil talvez seja incentivar a utilização de dois recursos imediatamente disponíveis: a vacinação materna e o leite materno.

A protecção das crianças contra a morte precoce começa antes do nascimento. Quando uma mulher é vacinada contra doenças comuns como a gripe, o seu corpo cria anti-corpos que reconhecem os vírus e estimulam as defesas naturais contra os agentes patogénicos. Quando engravida, estas proteínas protectoras são transferidas para o seu bebé através da placenta.

To continue reading, please log in or enter your email address.

To continue reading, please log in or register now. After entering your email, you'll have access to two free articles every month. For unlimited access to Project Syndicate, subscribe now.

required

By proceeding, you are agreeing to our Terms and Conditions.

Log in

Help make our reporting on global health and development issues stronger by answering a short survey.

Take Survey

http://prosyn.org/XfTT20K/pt;

Cookies and Privacy

We use cookies to improve your experience on our website. To find out more, read our updated cookie policy and privacy policy.