health care rwanda William Campbell/Corbis via Getty Images

As chaves para a cobertura universal de cuidados de saúde

DAR-ES-SALAAM – Cumpriram-se três anos desde que os líderes mundiais se comprometeram com um dos objectivos mais ambiciosos alguma vez definidos para a saúde pública global: conseguir a cobertura universal de cuidados de saúde até 2030. Alcançar este objectivo significará que cada pessoa, em cada comunidade, terá acesso a cuidados acessíveis, tanto para evitar adoecer, como para o tratamento em caso de doença.

O que está em jogo é, simplesmente, demasiado importante para que esta promessa não seja cumprida. Não podemos erradicar a pobreza, nem proteger as pessoas das pandemias, nem promover a igualdade de género, nem alcançar qualquer um dos Objectivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) para 2030, se não acelerarmos o progresso no sentido da cobertura universal dos cuidados de saúde.

Felizmente, os líderes nacionais começam a tomar medidas concretas no sentido da expansão do acesso aos cuidados de saúde. Como eu, juntamente com muitos outros, acabei por compreender, o sucesso dependerá de começar por resolver um dos mais significativos desafios na saúde: as abordagens demasiado fragmentadas à prestação de cuidados de saúde. Em vez de tratarmos uma doença de cada vez, precisamos de implementar sistemas que tratem, lado a lado, as várias necessidades de saúde das pessoas. Cada mulher deveria poder dirigir-se a um prestador fiável na sua comunidade e receber serviços de planeamento familiar para si, vacinações de rotina para os seus filhos, ou tratamentos para a diabetes destinados a um familiar idoso.

We hope you're enjoying Project Syndicate.

To continue reading, subscribe now.

Subscribe

Get unlimited access to PS premium content, including in-depth commentaries, book reviews, exclusive interviews, On Point, the Big Picture, the PS Archive, and our annual year-ahead magazine.

Help make our reporting on global health and development issues stronger by answering a short survey.

Take Survey

http://prosyn.org/atUTFVI/pt;

Handpicked to read next

  1. verhofstadt40_PAULFAITHAFPGettyImages_borisjohnsonspeakingarms Paul Faith/AFP/Getty Images

    Boris’s Big Lie

    Guy Verhofstadt

    While Boris Johnson, the likely successor to British Prime Minister Theresa May, takes his country down a path of diminished trade, the European Union is negotiating one of the largest free-trade agreements in the world. One really has to wonder what the "buccaneering" Brexiteers have to complain about.

Cookies and Privacy

We use cookies to improve your experience on our website. To find out more, read our updated cookie policy and privacy policy.