3

Porque Bill Gates Está Errado

NOVA LORQUE – Na sua revisão do repleto de erros e desactualizado livro de Nina Munk, Bill Gates abandona estranhamente a abordagem rigorosa de medição e avaliação que define o trabalho inestimável da sua fundação. Ele simplesmente aceita a afirmação de Munk que o Projecto Aldeias do Milénio (PAM) – um projecto de desenvolvimento em curso em mais de 20 países Africanos – falhou. Na verdade, está a florescer.

Esta credulidade é desconcertante. O livro de Munk apenas cobre uma porção da primeira metade de um projecto de dez anos, e apenas duas de 12 cidades. E ela nunca “viveu durante períodos extensos nas Aldeias do Milénio.” Munk gastou uma média de cerca de seis dias por ano – cerca de 36 dias em seis anos – a visitar efectivamente as aldeias, e normalmente por estadias de 2 a 3 dias. Além disso, ela chegou a este assunto como repórter da revista Vanity Fair, sem formação ou experiência em saúde pública, agronomia, economia, ou desenvolvimento Africano.

Pior, as observações de Munk parecem ter sido muitas vezes, no mínimo, grandemente exageradas para efeitos narrativos. Será que Bill Gates realmente acredita que eu defendi colheitas específicas sem me preocupar se existiria mercado para elas, ou que não considerei a fiscalidade nacional no meu aconselhamento contínuo a líderes governamentais? Além disso, as estratégias e escolhas agrícolas no PAM foram lideradas por agrónomos Africanos, alguns dos melhores em África – frequentemente trabalhando lado a lado com os próprios funcionários agrícolas de Bill, na Aliança por uma Revolução Verde em África (ARVA).

Bill gostará de saber que o PAM será avaliado de forma devida e profissional no próximo ano – pontualmente na sua conclusão (e no fim dos Objectivos de Desenvolvimento do Milénio em 2015). A avaliação basear-se-á nos dados substanciais que foram recolhidos durante a última década, e em novos dados de inquéritos que serão recolhidos em 2015. Além disso, a avaliação incluirá comparações com as áreas adjacentes às Aldeias do Milénio. Com efeito, espero que a Fundação Bill & Melinda Gates ajude a cumprir o trabalho de pesquisa detalhado e supervisionado de forma independente necessário a uma avaliação plena deste projecto complexo.