Matteo Salvini speaks at the annual Northern League Meeting Pier Marco Tacca/Getty Images

O euro dos populistas

BERKELEY – A maioria dos italianos quer duas coisas: uma nova liderança política e o euro. Resta saber se poderão ter ambas.

A questão sobre a nova liderança é incontestável. Os dois principais partidos populistas do país, a Liga e o Movimento 5 Estrelas (M5S), recolheram em conjunto 50% dos votos nas eleições de 4 de Março e, como consequência, alcançaram maiorias nas duas câmaras parlamentares. As suas maiorias poderão ser escassas, mas estas eleições, em que os principais partidos de centro-direita e centro-esquerda não foram além dos 33%, representaram um repúdio retumbante do status quo.

A segunda questão é menos bem conhecida, mas ainda menos controversa: sondagens recentes mostram que entre 60 e 72% dos italianos são a favor do euro. Alguns acreditam que a moeda única protege as suas poupanças, enquanto outros a consideram um emblema do estatuto da Itália como membro fundador da União Europeia. Mas mesmo que as razões divirjam, o saldo da opinião pública não se altera.

We hope you're enjoying Project Syndicate.

To continue reading, subscribe now.

Subscribe

Get unlimited access to PS premium content, including in-depth commentaries, book reviews, exclusive interviews, On Point, the Big Picture, the PS Archive, and our annual year-ahead magazine.

http://prosyn.org/7F6Gned/pt;

Cookies and Privacy

We use cookies to improve your experience on our website. To find out more, read our updated cookie policy and privacy policy.