Os Novos Problemas do Novo Médio Oriente

BERLIM – Quando se desencadearam as hostilidades em Gaza, no mês passado, parecia que a mesma velha história se repetia. O mundo voltou a testemunhar uma onda de violência sangrenta e sem sentido entre Israel e o Hamas, que atingiu sobretudo civis inocentes de ambos os lados, originando mutilações e morte.

Desta vez, porém, as coisas não eram o que pareciam ser, porque o Médio Oriente sofreu uma mudança significativa nos últimos dois anos. O epicentro político desta região conturbada deslocou-se do conflito entre Israel e os palestinianos para o Golfo Pérsico e para a luta pelo domínio regional entre o Irão, por um lado e, por outro, a Arábia Saudita, a Turquia e agora o Egipto. Na luta emergente entre as influências xiitas e sunitas da região, o velho conflito do Médio Oriente tornou-se um elemento secundário.

Actualmente, o principal confronto deste conflito de poderes é a guerra civil na Síria, onde os principais actores da região estão representados directa ou indirectamente, uma vez que será ali que a batalha pela hegemonia regional irá ser, em grande parte, decidida. Sobre uma coisa não restam dúvidas: o presidente sírio, Bashar al-Assad, e a sua base de poder alauita/xiita não conseguirão manter o controlo face à maioria sunita no país e na região como um todo. A única questão reside em saber quando cairá o regime.

To continue reading, please log in or enter your email address.

To continue reading, please log in or register now. After entering your email, you'll have access to two free articles every month. For unlimited access to Project Syndicate, subscribe now.

required

By proceeding, you are agreeing to our Terms and Conditions.

Log in

http://prosyn.org/KjBPLhT/pt;

Cookies and Privacy

We use cookies to improve your experience on our website. To find out more, read our updated cookie policy and privacy policy.