O VANT no Deserto

TEL AVIV – O espaço aéreo israelita foi recentemente invadido por um veículo aéreo não tripulado (VANT) oriundo do Mediterrâneo. Foi-lhe permitido voar durante cerca de meia hora sobre o sul de Israel antes de ser abatido pela força aérea israelita sobre uma zona pouco habitada. Até ao momento ainda não se sabe quem enviou o VANT, nem de onde partiu, mas presume-se que tenha sido lançado a partir do Líbano, pelo Hezbollah, ao serviço do Irão, ou por elementos do próprio regime iraniano.

Se for esse o caso, este episódio não deverá ser considerado como mais um incidente ocorrido numa região fustigada pelo conflito e pela violência. Pelo contrário, trata-se de uma janela que nos mostra a arena onde se trava o conflito sobre o futuro do programa nuclear do Irão.

Vários desenvolvimentos e forças moldam actualmente esta arena. Um deles é a decisão do Primeiro-ministro Binyamin Netanyahu, anunciada no seu discurso à Assembleia Geral das Nações Unidas no mês passado, de suspender a ameaça de lançar um ataque militar unilateral contra as instalações nucleares do Irão. Netanyahu afirmou que Israel iria dar aos Estados Unidos e ao resto da comunidade internacional uma oportunidade para travarem o progresso iraniano através de outros meios, até à Primavera ou até meados do Verão de 2013.

To continue reading, please log in or enter your email address.

To read this article from our archive, please log in or register now. After entering your email, you'll have access to two free articles every month. For unlimited access to Project Syndicate, subscribe now.

required

By proceeding, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy, which describes the personal data we collect and how we use it.

Log in

http://prosyn.org/7gZfu67/pt;

Cookies and Privacy

We use cookies to improve your experience on our website. To find out more, read our updated cookie policy and privacy policy.