Pupils attending a class at the Cecelia Dunbar Public school in the city of Freeman Reserved ISSOUF SANOGO/AFP/Getty Images

Aprender com as parcerias educativas da Libéria

MONRÓVIA – Em todo o mundo, perto de 263 milhões de crianças permanecem fora da escola, e entre os que frequentam a escola, 330 milhões recebem uma educação inadequada. Como consequência, estima-se que 617 milhões de crianças em idade escolar não sejam capazes de ler de acordo com o seu nível escolar.

Este problema é global, mas é especialmente grave na África Subsaariana, onde 88% dos estudantes mais jovens – perto de 202 milhões de rapazes e raparigas – não conseguem alcançar um nível suficiente de capacidade de leitura. E é também aqui que estão a ser testadas soluções.

Há muito que os governos africanos e os doadores internacionais proclamam pretender melhorar os resultados educativos, especialmente em competências básicas, como a leitura, a escrita e a matemática. Numa conferência de financiamento da Parceria Global para a Educação decorrida em Fevereiro, os países em desenvolvimento comprometeram-se a aumentar os gastos na educação em 110 mil milhões de dólares, e doadores abastados prometeram mais 2,3 mil milhões de dólares para a melhoria dos sistemas educativos dos países pobres.

To continue reading, please log in or enter your email address.

To continue reading, please log in or register now. After entering your email, you'll have access to two free articles every month. For unlimited access to Project Syndicate, subscribe now.

required

By proceeding, you are agreeing to our Terms and Conditions.

Log in

http://prosyn.org/k7XRYOu/pt;

Cookies and Privacy

We use cookies to improve your experience on our website. To find out more, read our updated cookie policy and privacy policy.