A Nova Fronteira do Sistema de Saúde

PEQUIM – Os países em desenvolvimento enfrentam um obstáculo aparentemente intransponível no que diz respeito à prestação de cuidados de saúde a populações que não deixam de aumentar ou, em alguns casos, de envelhecer, especialmente porque os sistemas de saúde vão ficando cada vez mais sobrecarregados e propagam-se as doenças infecciosas e outras. Tendo em conta que nestas regiões o acesso a medicamentos constitui um desafio multifacetado, a melhor forma de abordar este problema é através do envolvimento de várias partes.

É necessária a existência de uma relação de colaboração duradoura entre empresas farmacêuticas, governos, organizações sem fins lucrativos e líderes comunitários para que seja possível ajudar as populações desfavorecidas a superar os seus desafios em matéria de saúde. Estas partes deviam trabalhar em conjunto, adoptando uma abordagem binária que focasse quer os factores relacionados com o "hardware" (que são constantes, como a distância física em relação aos centros de tratamento e a extensão das cadeias de abastecimento), quer os factores relativos ao "software" (os intangíveis que diferem bastante de região para região, tais como o papel da família e as crenças culturais).

Estes princípios assumem um carácter especialmente verdadeiro em zonas como a província rural de Xinjiang, na China, onde a esperança de vida é de apenas 67 anos (enquanto a China, no seu conjunto, regista uma esperança de vida de 73,5 anos) e a falta de acesso aos cuidados de saúde prejudica o bem-estar. Xinjiang abrange cerca de 1.700 quilómetros quadrados (650.000 milhas quadradas), mas nesta região vivem apenas 21 milhões de pessoas, muitas das quais pertencem a tribos nómadas. Do ponto de vista económico, a resiliência de Xinjiang é fundamental para a estratégia de crescimento económico da China – a região é vista como a porta de entrada do país para o Ocidente.

To continue reading, please log in or enter your email address.

To read this article from our archive, please log in or register now. After entering your email, you'll have access to two free articles every month. For unlimited access to Project Syndicate, subscribe now.

required

By proceeding, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy, which describes the personal data we collect and how we use it.

Log in

http://prosyn.org/hAxMkOQ/pt;

Cookies and Privacy

We use cookies to improve your experience on our website. To find out more, read our updated cookie policy and privacy policy.