mrema1_champc_getty Images_green finance champc/Getty Images

Como bancos públicos de desenvolvimento podem salvar a natureza

MONTREAL/WASHINGTON, DC – A Cúpula das Finanças em Comum (Finance in Common Summit, no original) desta semana é a primeira vez em que lideranças de 450 bancos públicos de desenvolvimento (BPDs) se reúnem para discutir como redirecionar investimentos para o desenvolvimento sustentável. Dada a atual incerteza econômica e as múltiplas ameaças ambientais, o encontro vem em um momento crítico. É uma oportunidade bem-vinda de ver como instituições financeiras públicas podem ajudar a orientar o financiamento para a conservação e uso sustentável dos recursos naturais – mobilizando assim uma série de ativos que apoia as pessoas e o planeta.

A cúpula é também uma chance de reforçar a importância vital de um ambiente saudável como base para se cumprir os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) das Nações Unidas, o acordo do clima de Paris, e um novo e ambicioso plano de trabalho com a Convenção da ONU de Diversidade Biológica. De modo mais imediato, os BPDs vão ser cruciais aos esforços globais de reconstrução da pandemia de covid-19 e seu impacto econômico.

Um relatório recente da iniciativa Finance for Biodiversity (em inglês, Finanças pela Biodiversidade) destacou a necessidade urgente de abordar as falhas cometidas pelos governos do G-20 nos pacotes de estímulo econômico em resposta à covid-19, e concluiu que a atual trajetória de recuperação arrisca reforçar tendências ambientais negativas. Porém, o relatório também destacou a oportunidade de agir de modo decisivo para impedir danos irreversíveis à natureza que persistirão muito após a pandemia.

We hope you're enjoying Project Syndicate.

To continue reading, subscribe now.

Subscribe

or

Register for FREE to access two premium articles per month.

Register

https://prosyn.org/ZKehcVZpt