ashworth1_GettyImages_cybersecurity

A crescente pertinência da cibersegurança na classificação de crédito

LONDRES – O recente ataque de ransomware que paralisou a Colonial Pipeline nos Estados Unidos ilustra a crescente sofisticação dos ataques cibernéticos ao longo dos últimos 12 meses. Desde o ataque à empresa Colonial, ocorreram ataques a envolver o setor de seguros na Ásia, um operador europeu de aluguer de camiões, um comprador francês de dívidas provenientes de situações financeiras críticas e uma empresa alimentar mundial. Todos implicaram exigências associadas ao software nocivo ransomware e destacaram a capacidade dos atacantes de escolher alvos, independentemente da geografia ou do setor.

Os ataques não se limitam a empresas cotadas na Bolsa: os estados soberanos e as instituições públicas também são extremamente vulneráveis. Vimos ataques na cidade de Hartford, nos EUA, em vários distritos escolares do Texas e, mais recentemente, no sistema de saúde irlandês.

Não é de surpreender que o risco cibernético esteja a tornar-se um fator cada vez mais importante na determinação das classificações de crédito. Na S&P Global Ratings, vimos mais eventos cibernéticos relevantes para o crédito nos últimos seis meses do que nos seis anos anteriores e refletimos sistematicamente sobre os desenvolvimentos cibernéticos recentes no sentido de intensificar o nosso foco. As nossas avaliações mais recentes reforçaram muitos dos nossos pareceres anteriores, mas a nossa perspetiva sobre a gestão de riscos cibernéticos continua a evoluir.

We hope you're enjoying Project Syndicate.

To continue reading, subscribe now.

Subscribe

or

Register for FREE to access two premium articles per month.

Register

https://prosyn.org/fSmZq04pt