John Overmyer

O uso e o abuso da história monetária

BERKELEY - Imaginem dois bancos centrais. Um é hiperactivo, dando resposta aos acontecimentos de forma agressiva. Embora não possa ser acusado, com quase toda a certeza, de ignorar os desenvolvimentos da actualidade, as suas políticas são bastante criticadas por acumularem problemas para o futuro.

O outro é imperturbável. Mantém a calma perante os acontecimentos, procurando a todo o custo evitar fazer qualquer coisa que possa ser interpretada como um incentivo à assunção excessiva de riscos ou que até possa gerar um sopro na inflação.

O que acabo de descrever não é uma mera hipótese, é claro. É, na verdade, uma descrição sucinta da Reserva Federal dos Estados Unidos (Fed) e do Banco Central Europeu (BCE).

To continue reading, please log in or enter your email address.

Registration is quick and easy and requires only your email address. If you already have an account with us, please log in. Or subscribe now for unlimited access.

required

Log in

http://prosyn.org/DSIE2JF/pt;