Polio vaccine Media for medical/Getty Images

Ajudar as heroínas que erradicam a poliomielite

NOVA IORQUE –No mês passado, os governos mundiais e outros doadores prometeram 1,2 mil milhões de dólares para ajudarem a encaminhar a luta pela erradicação da poliomielite, que dura há trinta anos, para a reta final. No seu auge, a epidemia de poliomielite causou 350 mil casos de paralisia em crianças, todos os anos. No ano passado, apenas 37 casos foram registados. Este ano, até à data, o número situa-se no seis.

Mas embora estas conquistas sejam históricas, a vitória sobre a poliomielite ainda não está assegurada.  E um factor –o papel dos vacinadores do sexo feminino –será decisivo para o sucesso.

As mulheres há muito que estão na linha da frente do esforço mundial para acabar com a poliomielite. Em lugares como as zonas tribais do Paquistão, muitas vezes os vacinadores do sexo masculino não são permitidos a entrar em casa de um estranho, ao passo que os trabalhadores da saúde do sexo feminino podem dar a vacina a crianças vulneráveis, juntamente com outras imunizações de rotina e serviços básicos de saúde.

We hope you're enjoying Project Syndicate.

To continue reading, subscribe now.

Subscribe

Get unlimited access to PS premium content, including in-depth commentaries, book reviews, exclusive interviews, On Point, the Big Picture, the PS Archive, and our annual year-ahead magazine.

http://prosyn.org/f6KNslh/pt;

Handpicked to read next

Cookies and Privacy

We use cookies to improve your experience on our website. To find out more, read our updated cookie policy and privacy policy.