nstern10_STEFAN ROUSSEAUPOOLAFP via Getty Images_g7 Stefan Rousseau/Pool/AFP via Getty Images

O Imperativo de Investimento para o G7

LONDRES – Na próxima cúpula do G7 na Cornualha, as lideranças das principais economias têm uma chance crítica de chegar a um acordo sobre um plano que não só impulsiona uma forte recuperação da pandemia de covid-19 em seus próprios países, mas também acelera a transição para uma economia global mais sustentável, inclusiva e resiliente.

Uma lição fundamental que eu creio que os governos do G7 vêm aprendendo com a covid-19 é quão exposto e vulnerável qualquer país está às ameças mundiais, entre elas doenças contagiosas, mudanças climáticas e perda de biodiversidade. Os desafios ao bem-estar e à prosperidade ressaltados pela pandemia estão todos interconectados, de modo que precisamos de uma abordagem integrada para enfrentá-los. O G7 tem uma responsabilidade especial de liderar aqui.

É compreensível que as lideranças dos países ricos foquem na saúde de suas próprias economias, que vêm mostrando sinais de recuperação acelerada. Porém, estes líderes devem reconhecer a necessidade de um aumento significativo dos investimentos ao longo da próxima década para permitir um crescimento forte e contínuo, além de responder às mudanças climáticas e à perda de capital natural, incluindo a biodiversidade. Os países não devem repetir no pós-pandemia o erro dos “Furiosos Anos 20” do século passado, que foi focar primariamente no consumo.

We hope you're enjoying Project Syndicate.

To continue reading, subscribe now.

Subscribe

or

Register for FREE to access two premium articles per month.

Register

https://prosyn.org/zjyz2Vlpt