ito8_Toru Hanai - PoolGetty Images_kishida Toru Hanai - PoolGetty Images

Para onde levará Fumio Kishida o Japão?

TÓQUIO – A 4 de Outubro, Fumio Kishida tornou-se o 100º primeiro-ministro do Japão, sucedendo a Yoshihide Suga, que só ocupou o cargo durante um ano. Kishida garantiu a posição cimeira depois de vencer a corrida entre quatro pessoas para a liderança do Partido Democrático Liberal. A 31 de Outubro, ele e o PDL enfrentarão eleições nacionais para a Câmara dos Representantes, a câmara mais baixa mas com maior poder no parlamento japonês.

Juntamente com o seu parceiro de coligação, o Partido Komeito, espera-se que o PDL alcance uma vitória decisiva. A última sondagem da NHK situa o apoio ao PDL nos 38,8% (e o do Komeito nos 3,9%). O maior partido da oposição, o Partido Democrático Constitucional, regista apenas um apoio de 6,6%, seguido pelo Partido Comunista, com 2,8%.

Se a vitória do PDL for realmente expressiva, Kishida estará no bom caminho para um mandato de pelo menos três anos como presidente do PDL e de até quatro anos enquanto primeiro-ministro, antes da realização das próximas eleições para o parlamento. É tempo mais que suficiente para introduzir e implementar uma agenda política da sua escolha, e por isso a questão reside em saber que rumo tomará.

We hope you're enjoying Project Syndicate.

To continue reading and receive unfettered access to all content, subscribe now.

Subscribe

or

Unlock additional commentaries for FREE by registering.

Register

https://prosyn.org/1MkddG0pt