The 'mobile library' project in Nigeria STEFAN HEUNIS/AFP/Getty Images

A educação salvou a minha vida

NOVA IORQUE –A minha família foi assassinada antes de eu aprender a atar os atacadores dos meus sapatos. Era um menino que vivia em Serra Leoa e a infância, que deveria ser divertida e despreocupada, foi passada a combater uma guerra que não era minha. Para mim, a infância era um pesadelo; fugir sempre me pareceu ser impossível. Mas quando a guerra terminou oficialmente, em 2002, comecei a descobrir formas de recuperação. Uma das mais importantes foi a oportunidade que surgiu, que nunca imaginei ter, sendo eu um soldado revoltado e analfabeto com nove anos de idade: a escola.

Sou a prova viva do poder de transformação da educação. Graças ao trabalho árduo e a muita sorte, consegui terminar o ensino secundário e, mais tarde, a universidade. Atualmente, daqui a poucos meses, começarei as minhas aulas de pós-graduação na Faculdade de Direito da Universidade Fordham, um destino inimaginável para a maioria das crianças ex-soldados do meu país.

E ainda assim, ao longo do meu breve percurso educativo, houve uma pergunta que nunca me saiu da cabeça: porque é que a sorte teve um papel tão crucial? Afinal de contas, é suposto a educação ser um direito humano universal. Se pelo menos as coisas fossem assim tão simples.

To continue reading, please log in or enter your email address.

To read this article from our archive, please log in or register now. After entering your email, you'll have access to two free articles every month. For unlimited access to Project Syndicate, subscribe now.

required

By proceeding, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy, which describes the personal data we collect and how we use it.

Log in

Help make our reporting on global health and development issues stronger by answering a short survey.

Take Survey

http://prosyn.org/qosSCRm/pt;

Cookies and Privacy

We use cookies to improve your experience on our website. To find out more, read our updated cookie policy and privacy policy.