Paul Lachine

Um "Talvez" da Europa para a Palestina

MADRID – Na noite de segunda-feira, a Autoridade Palestiniana apresentou uma proposta de resolução à Assembleia Geral das Nações Unidas. Caso seja aprovada a proposta, o estatuto a da Palestina será alterado de "entidade observadora" para "Estado observador não-membro" na Assembleia Geral das Nações Unidas. O voto favorável da proposta poderia alterar o panorama das negociações bilaterais entre Israel e a Autoridade Palestiniana.

A votação surge após os actos de violência registados recentemente em Gaza terem aparentemente dado o golpe de misericórdiaa qualquer oportunidade real de negociações profícuas para resolver um conflito que continua a ser a chave para o futuro de toda a região. Neste contexto, são muitos os factores que influenciarão a decisão da Assembleia Geral, sendo a posição da União Europeia um dos mais significativos.

Apesar de os países da UE não terem conseguido chegar a um consenso, é provável que o voto europeu não dificulte a adopção da resolução que tornaria a Palestina no segundo Estado a adquirir o estatuto de Estado observador não-membro, depois da Santa Sé.

To continue reading, please log in or enter your email address.

To read this article from our archive, please log in or register now. After entering your email, you'll have access to two free articles every month. For unlimited access to Project Syndicate, subscribe now.

required

By proceeding, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy, which describes the personal data we collect and how we use it.

Log in

http://prosyn.org/kG562PD/pt;

Cookies and Privacy

We use cookies to improve your experience on our website. To find out more, read our updated cookie policy and privacy policy.