Electric car charging Sergei Fadeichev/Getty Images

Um mundo sem tubos de escape

SAN JOSÉ –A circulação eficiente de pessoas é fundamental para qualquer sociedade. Quando as redes de transporte funcionam bem, elas impulsionam o desenvolvimento e juntam, literalmente, as pessoas. Mas em muitos lados do mundo, a mobilidade é uma questão de vida ou de morte; é poluída, insegura e caótica. A poluição e o congestionamento provenientes dos camiões, autocarros e carros são perigos diários para milhões de pessoas, especialmente nos países emergentes.

Felizmente, estão a surgir grandes mudanças na forma como as pessoas se movimentam. Pela primeira vez, desde meados do século XIX, quando o motor de combustão interna moderno foi inventado, o seu desaparecimento surge no horizonte. Os fabricantes de automóveis anunciaram planos para muitos modelos elétricos e os políticos de vários países europeus lançaram um prazo de validade para os carros a gasolina ou gasóleo, com líderes na Índia e na China a quererem fazer o mesmo.

As empresas em todo o mundo estão a fazer previsões ambiciosas sobre o facto de a mobilidade elétrica ser o futuro dos transportes. Mesmo aqueles que têm mais a perder com um afastamento dos combustíveis fósseis percebem que os veículos elétricos (EV) são inevitáveis. Em julho, até mesmo Ben van Beurden, o CEO da Shell, admitiu que o seu próximo carro será elétrico.

To continue reading, please log in or enter your email address.

To continue reading, please log in or register now. After entering your email, you'll have access to two free articles every month. For unlimited access to Project Syndicate, subscribe now.

required

By proceeding, you are agreeing to our Terms and Conditions.

Log in

http://prosyn.org/lAjdoIi/pt;

Handpicked to read next

Cookies and Privacy

We use cookies to improve your experience on our website. To find out more, read our updated cookie policy and privacy policy.