fayolle2_Vincenzo NuzzoleseSOPA ImagesLightRocket via Getty Images_climate protest Rome Vincenzo Nuzzolese/SOPA Images/LightRocket via Getty Images

O que as pessoas querem é liderança climática

LUXEMBURGO – Para muitos populistas, o conjunto de jurados ainda não decidiu sobre a ciência climática; e o aquecimento global é um mito, uma invenção ou um embuste. Mas a maioria dos cidadãos reconhece que as descobertas científicas são sólidas e que a ameaça das alterações climáticas é real. E tal como demonstra o novo Inquérito sobre o Clima do Banco Europeu de Investimento, as pessoas estão a exigir medidas climáticas.

Na Europa, 75% dos cidadãos afirmam que as alterações climáticas já têm impacto nas suas vidas quotidianas. Na China, o número é de 94%; e mesmo nos Estados Unidos, 72% dos entrevistados referiram sentir os efeitos das alterações climáticas.

É claro que o elefante na sala é a pandemia de COVID-19, que ainda está a causar uma enorme perda em termos de vidas humanas e meios de subsistência. A sondagem de opinião conclui que, embora as alterações climáticas fossem a maior prioridade para os europeus em 2019, desde então ficaram atrás da COVID-19 e das crises de desemprego e financeira que a pandemia causou.

To continue reading, register now.

As a registered user, you can enjoy more PS content every month – for free.

Register

or

Subscribe now for unlimited access to everything PS has to offer.

https://prosyn.org/WlhmFWGpt