O jogo de espionagem

MELBOURNE – Graças a Edward Snowden, agora sei que estou a ser espiado pela Agência de Segurança Nacional dos EUA (NSA). A Agência usa a Google, o Facebook, a Verizon e outras empresas, ligadas à Internet e às comunicações, para recolher grandes quantidades de informação digital incluindo, sem dúvida, dados relativos aos meus e-mails, chamadas de telemóvel e utilização do cartão de crédito.

Não sou um cidadão norte-americano, por isso é perfeitamente legal. De qualquer forma, mesmo que eu fosse um cidadão dos EUA, é possível que uma grande quantidade de informações a meu respeito fosse igualmente verificada, embora pudesse não ser o alvo directo da operação de vigilância.

Devo ficar indignado com esta invasão da minha privacidade? Terá finalmente chegado, três décadas depois, o mundo retratado por George Orwell no livro 1984 ? Estarei a ser vigiado pelo Big Brother?

To continue reading, please log in or enter your email address.

To read this article from our archive, please log in or register now. After entering your email, you'll have access to two free articles every month. For unlimited access to Project Syndicate, subscribe now.

required

By proceeding, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy, which describes the personal data we collect and how we use it.

Log in

http://prosyn.org/W2gWg1l/pt;

Cookies and Privacy

We use cookies to improve your experience on our website. To find out more, read our updated cookie policy and privacy policy.