rockstrom10_Diogo Salles Getty Images_handsworldpaint Diogo Salles/Getty Images

Sistema terrestre em alerta

POTSDAM – Mais de 600 cidades anunciaram medidas para combater as alterações climáticas e mais de 680 das maiores empresas do mundo comprometeram-se a reduzir as emissões de gases com efeito de estufa, em conformidade com o acordo climático de Paris de 2015. Estes governantes e líderes empresariais estão a reagir às crescentes exigências públicas por uma ação climática, que foram vivamente exemplificadas pelas greves escolares e outras manifestações em massa ao longo do último ano. Mas o aquecimento global é apenas uma das múltiplas crises urgentes e interligadas que estão agora a colocar em risco os próprios fundamentos do bem-estar humano.

Embora poucos contestem a necessidade de se combater as alterações climáticas, também é verdade que a biodiversidade, o solo, o ar, os oceanos e os sistemas de água doce da Terra estão cada vez mais ameaçados. Juntos, estes sistemas naturais interagem com o clima e determinam as condições ambientais de todo o planeta. Se essas condições continuarem a deteriorar-se, as vidas e os meios de subsistência de milhões de pessoas, especialmente no Sul Global, estarão em risco.

É por isso que, pela primeira vez na história, os governantes e a comunidade científica têm de ter em consideração até que ponto é que os fatores de origem humana estão a ameaçar as condições favoráveis que permitiram que as sociedades prosperassem nos últimos 10 mil anos. Estamos à beira de uma perigosa mudança planetária, em que os sistemas naturais da Terra deixarão de absorver os efeitos deletérios das atividades humanas e passarão a intensificá-los.

We hope you're enjoying Project Syndicate.

To continue reading, subscribe now.

Subscribe

Get unlimited access to PS premium content, including in-depth commentaries, book reviews, exclusive interviews, On Point, the Big Picture, the PS Archive, and our annual year-ahead magazine.

https://prosyn.org/XXqtVkSpt;