Soldiers in WWI Boston Public Library

O regresso dos sonâmbulos

PARIS – No dia 28 de Junho de 1914, o arquiduque Franz Ferdinand, herdeiro do trono austro-húngaro e a sua esposa, Sophie, duquesa de Hohenberg, foram assassinados em Sarajevo – provocando uma série de más decisões que culminou na Primeira Guerra Mundial. Um século depois, o mundo é novamente apanhado na turbulência do conflito e da incerteza, exemplificados no Médio Oriente, na Ucrânia, no Mar Oriental e no Mar do Sul da China. Poderá uma compreensão dos erros cometidos em 1914 ajudar o mundo a evitar outra grande catástrofe?

Efectivamente, a ordem global mudou drasticamente ao longo dos últimos cem anos. Mas o sentimento crescente de que perdemos o controlo da história, juntamente com sérias dúvidas sobre as capacidades e os princípios dos nossos líderes, concede uma certa relevância aos eventos de Sarajevo, em 1914.

Apenas há um ano, qualquer comparação entre o Verão de 1914 e hoje teria parecido artificial. O único paralelo que poderia ser traçado limitava-se à Ásia: os analistas questionavam se a China estaria a tornar-se gradualmente no equivalente moderno da Alemanha sob o domínio de Kaiser Wilhelm II, com crescentes tensões regionais sobre as reivindicações territoriais da China, assemelhando-se, em certa medida, à situação nos Balcãs, na véspera da Primeira Guerra Mundial.

To continue reading, please log in or enter your email address.

To read this article from our archive, please log in or register now. After entering your email, you'll have access to two free articles every month. For unlimited access to Project Syndicate, subscribe now.

required

By proceeding, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy, which describes the personal data we collect and how we use it.

Log in

http://prosyn.org/vxQxDuW/pt;

Cookies and Privacy

We use cookies to improve your experience on our website. To find out more, read our updated cookie policy and privacy policy.