Paul Lachine

Concepções Erradas sobre o Ensino Superior

CAMBRIDGE – Desde que os economistas revelaram o quanto as universidades contribuem para o crescimento económico, os políticos têm prestado bastante atenção ao ensino superior. Ao fazê-lo, contudo, muitas vezes têm concepções erradas sobre o papel das universidades, o que origina um enfraquecimento das suas políticas.

Por exemplo, o Presidente dos EUA, Barack Obama, salientou repetidamente a necessidade de aumentar a percentagem de jovens Americanos com graus universitários. Este é indubitavelmente um objectivo louvável, que poderá contribuir para a prosperidade nacional e ajudar os jovens a concretizar o Sonho Americano. Porém, os economistas que estudaram a relação entre educação e crescimento económico confirmam o que o senso comum sugere: o número de graus universitários não é, nem de perto, tão importante como a capacidade dos alunos desenvolverem competências cognitivas, como o pensamento crítico e a capacidade de resolução de problemas.

O fracasso em reconhecer este ponto pode originar consequências significativas. À medida que os países adoptam o ensino superior generalizado, o custo de manutenção das universidades aumenta dramaticamente, quando comparado com um sistema para elites. Dado que os governos têm que apoiar muitos outros programas – e que as pessoas resistem à subida de impostos – reunir o dinheiro para pagar um tal esforço torna-se cada vez mais difícil. Por isso, as universidades devem tentar fornecer uma educação de qualidade a um número superior de estudantes, gastando ao mesmo tempo tão pouco dinheiro quanto possível.

To continue reading, please log in or enter your email address.

Registration is quick and easy and requires only your email address. If you already have an account with us, please log in. Or subscribe now for unlimited access.

required

Log in

http://prosyn.org/EsT6O1p/pt;