Skip to main content

Cookies and Privacy

We use cookies to improve your experience on our website. To find out more, read our updated Cookie policy, Privacy policy and Terms & Conditions

navarro1_Ernst Haas_Getty Images Ernst Haas

Tornar as nossas cidades mais verdes

LUXEMBURGO – Com os líderes globais reunidos esta semana em Nova Iorque para a Cimeira da ONU para a Acção Climática, é importante recordarmos que as cidades não são apenas cenários práticos para a nossa coexistência e diálogo, mas também fontes importantes de emissões de gases com efeito de estufa.

Como centros do emprego, do comércio e da inovação, as cidades são os motores do nosso crescimento económico, responsáveis por mais de 80% do PIB global. Até meados do século, mais de seis mil milhões de pessoas – quase 70% da população mundial – viverão em áreas urbanas, comparativamente aos quatro mil milhões actuais. Contudo, as cidades já usam mais de dois terços dos recursos e da energia do mundo, originando mais de 70% das emissões de dióxido de carbono. À medida que as cidades continuam a crescer, o mesmo acontecerá a estes valores. Entre 2011 e 2013, a China usou mais cimento no desenvolvimento das cidades do que os Estados Unidos durante todo o século XX.

Portanto, o futuro do nosso planeta dependerá do modo como gerirmos o desenvolvimento urbano. Para além de serem as maiores contribuidoras para as alterações climáticas, as cidades também são as que mais riscos correm com as mesmas, e têm por isso muito a ganhar em tornar-se verdes. Com 90% das áreas urbanas do mundo em zonas costeiras e em risco de subida do nível do mar, existe um trabalho importante a ser feito para proteger o grosso da população mundial desta e de outras ameaças relacionadas com o clima. Será nas cidades que a despesa em acções climáticas terá o maior impacto. Tornar as cidades mais compactas, ligadas e coordenadas em redor de políticas verdes poderá gerar poupanças que atinjam os 17 biliões de dólares em 2050.

We hope you're enjoying Project Syndicate.

To continue reading, subscribe now.

Subscribe

Get unlimited access to PS premium content, including in-depth commentaries, book reviews, exclusive interviews, On Point, the Big Picture, the PS Archive, and our annual year-ahead magazine.

https://prosyn.org/gGo3Nzopt;
  1. skidelsky147_Christoph Soederpicture alliance via Getty Images_policechristmasmarketgermany Christoph Soeder/picture alliance via Getty Images

    The Terrorism Paradox

    Robert Skidelsky

    As the number of deaths from terrorism in Western Europe declines, public alarm about terrorist attacks grows. But citizens should stay calm and not give governments the tools they increasingly demand to win the “battle” against terrorism, crime, or any other technically avoidable misfortune that life throws up.