An employee walking at the Rumaila natural gas powerstation Haidar Mohammed Ali/Getty Images

O mito da eliminação progressiva dos combustíveis fósseis

BRUXELAS – A forma como o mundo utiliza a energia é um tópico importante para um planeta que está em aquecimento, e os receios relativos à poluição e à pressão sobre os recursos geraram uma corrida às armas virtual de estratégias em matéria de eficiência energética. Desde a União Europeia até à China, as economias prometem reduzir a sua intensidade energética com a ajuda de inovações tecnológicas e de alterações legislativas.

No entanto, apesar destas promessas, a Agência Internacional da Energia prevê que a procura de energia pelos consumidores irá aumentar, pelo menos, até 2040. Com a crescente necessidade energética a nível mundial, como poderão os decisores políticos garantir o aprovisionamento?

Para falar francamente, o mundo não tem nada a recear no que se refere às reservas. Após 40 anos de receio de escassez energética, entrámos numa era de abundância. Devemos proteger-nos contra as falsas narrativas, não contra a escassez de recursos.

To continue reading, please log in or enter your email address.

To access our archive, please log in or register now and read two articles from our archive every month for free. For unlimited access to our archive, as well as to the unrivaled analysis of PS On Point, subscribe now.

required

By proceeding, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy, which describes the personal data we collect and how we use it.

Log in

http://prosyn.org/HjsdRlg/pt;

Handpicked to read next

Cookies and Privacy

We use cookies to improve your experience on our website. To find out more, read our updated cookie policy and privacy policy.