sherif1_ HOSHANG HASHIMIAFP via Getty Images_girls school afghanistan HOSHANG HASHIMI/AFP via Getty Images

A crise climática e a educação

NOVA IORQUE – As alterações climáticas ameaçam o futuro próximo da humanidade. Povoações inteiras já estão a ser arrastadas para o mar e os conflitos por recursos escassos estão a intensificar-se em todo o mundo. Todos os anos, cada vez mais famílias são desalojadas à força devido a eventos climáticos extremos, criando um ciclo vicioso de pobreza extrema, fome aguda e insegurança.

Agora que assinalamos o Dia da Terra 2021, temos de expandir o nosso foco para reconhecer os profundos vínculos entre a crise climática e a educação – uma área onde precisamos desesperadamente de traduzir boas intenções e compromissos financeiros em ações significativas. A educação para as populações mais vulneráveis ​​do mundo – principalmente raparigas e rapazes deslocados devido a desastres relacionados com o clima, conflitos armados e crises políticas prolongadas – tem de se tornar uma prioridade na nossa corrida para proteger a humanidade e criar um futuro mais viável para as gerações vindouras.

O desafio que enfrentamos não tem precedentes. Ao longo dos próximos 30 anos, espera-se que mais de 140 milhões de pessoas sejam deslocadas por causa das alterações climáticas no Sul da Ásia, África Subsariana e América Latina, com um custo de cerca de 7,9 biliões de dólares. Esta onda de migração e deslocamento em massa interromperá os esforços globais para expandir a governação democrática e responsável e para atingir as metas delineadas nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e no Acordo climático de Paris.

We hope you're enjoying Project Syndicate.

To continue reading, subscribe now.

Subscribe

or

Register for FREE to access two premium articles per month.

Register

https://prosyn.org/5MWarggpt